AEL mais uma janela caiu (1)

13/10/2010

Mais uma página do pequeno diario de uma tragédia anunciada. Dezenas de janela da Pirâmide Branca, o novíssimo novo rico prédio do AEL, tem grande parte de suas janelas comprometidas. Uma parte inteira do AEL, no seu suntuoso e novíssimo e branqíssimo prédio que foi construído por empresas terceirizadas terão que ter todas suas janelas trocadas. Quem pagará por isso? E quem ganhou para fazer esta porcaria, e quanto ganhou? Quanto a Unicamp irá perder? Não esqueçamos do ar-condicionado de 600 mil reais que não funciona, desde 12 de novembro de 2009, data da inauguração, quando este ar-condicionado, ligado sem testes prévios, inundou o arquivo e quase pôs a perder mais de 40 mil fotos(acervo Voz da Unidade). Quanto a Unicamp perderá com isso? Que riscos o Arquivo Edgard Leuenroth corre sem ar-condicionado? Dizem os chefes que nenhum? Então para quê um ar-condicionado de 600 mil reais (que não funciona, repitamos)?

AS EMPRESAS TERCEIRIZADAS DEITAM E ROLAM (E RIEM)




AEL mais uma janela caiu (1)

Upload feito originalmente por Jornal do Porão

OUTROS ARTIGOS SOBRE MESMO ASSUNTO:

00. Inundação na Biblioteca Nacional
atinge revistas e jornais antigos

01. MAUSOLÉU DE OURO, PIRÂMIDE BRANCA, emBORA…
02. Infiltrações no AEL, dentro e fora
03. Campus de Limeira, aos pedaços.
05. Pequeno Diário de Uma Tragédia Anunciada
06. FOTO Pequeno Diário de Uma Tragédia Anunciada


SALVE O PICA-PAU CORINTIANO

01/09/2010



PICA-PAU CORINTIANO (3)

Upload feito originalmente por Jornal do Porão

O PICA-PAU CORINTIANO
Raro pica-pau branco e preto.

Como podem ver, as janelas do moderno prédio do AEL, inaugurado em 12/11/2009, tem que ser amarradas para não cair.
O Pica-pau corintiano visita o AEL. Topa vidros espelhados na janela e começa a lutar à morte com sua imagem refletida, achando que um concorrente pela fêmea. Mais um aspecto dos estudos de impacto ecológico que nossa douta universidade pratica ao construir prédios.
PARA VER ALBUM DE FOTOS NO FLICKR


Problemas na pirâmide Branca

01/12/2009

Todos os fatos relatados pelo Mário em relação ao prédio novo do AEL continuam.

A sala no andar superior virou rotina, chegar na segunda feira e está alagada, o ar condicionado ora funciona demais, ora não funciona direito, se não funciona precisamos abrir as janelas, porém o recomendado é que não se abra janelas, pois elas correm o risco de cair, já que será preciso trocar todas. Por falar dessa situação no mínimo bizarra, é que o Mário está sendo punido. Punido por tornar público os absurdos que as empresas terceirizadas fazem no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas e pelo que ouvi falar, também em outros Institutos. Nos emails do Mário, não existe denúncias em relação a ninguém, mas sim perguntas.

Quem se responsabilizará por pagar novas janelas??? São perguntas, e por fazer perguntas, por questionar , por que que empresas fazem o querem dentro do Instituto, o Mário está sendo punido, está sendo punido também por usar o email da Unicamp para defender o patrimônio público, enquanto muitos usam para puro entretenimento e é permitido, sem nehuma punição.

Maria Dutra – técnica em organização de arquivo

Clique para ler todas as edições do Jornal do Porão na íntegra


Pequeno Diário de Uma Tragédia Anunciada

23/11/2009

Hoje quase não fiquei no serviço, tentanto articular alguma coisa. só para manter um certo diário das desgraças das terceirizadas, ao voltar às 16:20, tentei fechar um das janelas que estava semi-aberta e ela quase despencou, entortou e nunca mais fechará. Tinha e serralheiro presente, que tinha ido fazer um orçamento para um pequena grade. Ele tentou me ajudar, o que não adiantou e ele disse o seguinte: que já tinha alertado, aos responsáveis que aquelas janelas estavam todas erradas e ia todas cair, ele disse ainda que foi ele quem alertou e fez o serviço de rebitar as várias janelas da sala de pesquisa que iriam, inevitavelmente, cair na cabeça de alguém e pelo pesso seria catastrófico. O Arquivo então está cada vez mais devassável.

Mas pior, o ar-condicionado continua “inundando” o arquivo depois de 10 dias. Um das salas jorrava um quantidade razoável de água, não pingava não, jorrava mesmo, jorro aparado por um balde. Não sei como vai ser amanhã cedo, mas vou lá tentar fotografar (prevejo que vão deixar o ar desligado – apesar dos efeitos nefastos disso para o acervo, apesar de estar ligado, mesmo sem jorro, o acervo correria riscos, todos os dias, pois sem desumidificadores (ou portateis, ou sem o sistema integrado ao ar central) o acervo, principalente papeis que vão ficar úmidos. Estão ema cruz e a caldeirinha. É quase uma desfaçatez não denunciarem isso e exigirem providências urgentes. Este prédio novo, neste momento, é um risco permanente para nosso precioso acervo.

Mário Martins

 

 

ARTIGOS SOBRE O MESMO ASSUNTO:

00. Inundação na Biblioteca Nacional
atinge revistas e jornais antigos

01. MAUSOLÉU DE OURO, PIRÂMIDE BRANCA, emBORA…
02. Infiltrações no AEL, dentro e fora
03. Campus de Limeira, aos pedaços.
04. AEL mais uma janela caiu (1)
05. Pequeno Diário de Uma Tragédia Anunciada