Tiquira, bebida típica do Maranhão

30/03/2018

Maranhão de amanda (1)

TIQUIRA, O DESTILADO DOS ÍNDIOS MARANHENSES

Tiquira artesanal tem altos teores de substância cancerígena

LENDAS E PRECONCEITOS

MUNICÍPIOS MARANHENSES PRODUTORES DE TIQUIRA

INSTITUTO FEDERAL DO MARANHÃO E INDUSTRIAIS SE UNEM PARA ACABAR COM OS PEQUENOS PRODUTORES.

 

Tiquira - roxa por conta da folha de tangerina

Tiquira – roxa por conta da folha de tangerina (Maranhão de Amanda)

“Já essa cor típica da Tiquira por mais estranho que pareça é 100% natural, oriunda das folhas de tanja, (tangerina), dando uma coloração roxa/rosa/azulada.”(3)

Tiquria Guaja, branca

Tiquria Guaja, branca (Maranhão de Amanda)/////////////Aguardente produzida a partir da mandioca ganha nome de tribo indígena Iguaria ganha fábrica no Maranhão e conquistar o paladar dos mais exigentes………………..http://www.jb.com.br/cultura/noticias/2016/12/08/aguardente-produzida-a-partir-da-mandioca-ganha-nome-de-tribo-indigena/. Veja artigo que questiona que a cor roxa interfere negativamente na comercialização. veja nota (8)

“TIQUIRA, O DESTILADO DOS ÍNDIOS MARANHENSES

Tiquira, o destilado de mandioca esquecido do Brasil
Brasil é conhecido como o país da cachaça, mas deixamos de lado algumas raridades de lado para fortalecer a imagem da aguardente de cana. Uma delas é a Tiquira, entre outras, como Canjinjin, Cataia e a Consertada.

Bebida típica do Maranhão, em torno de apenas cinco a sete municípios ainda produzem esta bebida.
A Tiquira é feita através da destilação de mandioca e adição de folhas de tangerina.”(3)
“O termo tiquira vem do tupi “tikira”, que significa “líquido que goteja, que pinga do alambique”. A bebida seria originária dos índios da Amazônia e, entre destiladas da mandioca, á a única a ter uma legislação específica, por meio do Decreto nº 6.871/2009.”(5)

CAZUMBA GRANDE - do artigo 'O Misticismo dos Cazumbas' - post jornaldoporao

Meu comentário

Minha suspeição quanto a origem do nome é que os índios faziam a bebida por fermentação e não por destilação.

O processo artesanal chega a durar de 14 a 25 dias. Mas com novas técnicas da Embrapa e outras pesquisas, pode-se produzir em 25 horas. Apesar que a maioria dos textos da internet não levar em consideração estes novos conhecimentos. O que demonstra o descaso com o que se produz no Brasil.ver: (2) e (5)

Tiquira artesanal tem altos teores de substância cancerígena

“O resultado foi a queda considerável nos valores do carbamato de etila, de 2,5 mg/L, na produção artesanal, para 0,4 mg/L, por meio do novo processo” (5) O carbonato de etila, segundo o artigo é uma substância bastante cancerígena. Então o descuido com a produção, deixando que seja artesanal e não incorporando as pesquisas dos institutos científicos é um problema de saúde pública.. Também alguns artigos apontam que as cachaças brasileiras contém níveis não aceitáveis desta substância nociva (mas em índices bem menores que a Tiquira artesanal)(6)

LENDAS E PRECONCEITOS

“O intuito era comemorar o fim das batalhas entre tribos ou colheitas vindouras, e a produção da bebida ficava a cargo das mulheres, que recebiam seus guerreiros com elas em forma e honraria. Contudo a presença era restrita, conforme a tradição, mulheres no período menstrual poderiam estragar a bebida.

A presença de informações históricas sobre a tiquira é realmente modesta, e dois fatores contribuem para isso: sua limitação geográfica, já que é produzida essencialmente no Maranhão e o preconceito que a cercou, uma vez que era consumida, depois dos índios, por escravos.”(7)

Alto teor alcóolico (35 a 54 graus, segundo a legislação). Mas incontrolado.

Alto teor alcóolico (35 a 54 graus, segundo a legislação). Mas incontrolado. (mas pelo lixo em volta parece que ficou bêbado de coca-cola)

Há também problemas com contaminação com cobre (material pesado) e com o engarramento (8)

MUNICÍPIOS MARANHENSES PRODUTORES DE TIQUIRA

“Atualmente, os municípios que mais produzem estão no sertão maranhense, dentre eles, Colinas, Pastos Bons, São Domingos do Azeitão, São João dos Patos, Sucupira do Norte e Sucupira do Riachão. Mas a produção total das bebidas no estado chega a seis milhões de litros. Já a Tiquira (destilada da mandioca) tem uma fábrica na região de Santo Amaro.”(9)
……………………………………………………………………………………………………………………………………………

CAZUMBA GRANDE - do artigo 'O Misticismo dos Cazumbas' - post jornaldoporao

Meu comentário

INSTITUTO FEDERAL DO MARANHÃO E INDUSTRIAIS SE UNEM PARA ACABAR COM OS PEQUENOS PRODUTORES. Quem produz a Tiquira são pequenos produtores artesanais em por volta 8 municípios do Maranhão. Aqui a política do órgão federal é claramente de destruir estes pequenos produtores.

“O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) planeja uma parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema) e o Sindicato das Indústrias de Bebidas, Refrigerantes, Água Mineral e Aguardente do Maranhão (Sindibebidas) para o desenvolvimento do setor de produção de cachaça artesanal e tiquira no Estado. Representantes das instituições estiveram reunidos nesta segunda-feira (dia 31), na sede da Reitoria do IFMA, no São Francisco, para discutir o projeto e as demandas de participação do IFMA.”(11))

…………………………………………………………………………………

link

link

1.MARANHÃO DE AMANDA(Não é o de Zé Sarney que seria odiável. É o Maranhao de Amanda que é amorável, amável, digno de ser amado.. Significado do Nome Amanda
Amanda: Significa “digna de amor”, “amável”, “aquela que deve ser amada”.

2. Manual de fabricação de Tiquira (Aguardente de Mandioca), por processo tradicional e moderno: LIVRARIA EMBRAPA

Tiquira, livro EMBRAPA

Tiquira, livro EMBRAPA.

3. TIQUIRA, O DESTILADO DOS ÍNDIOS MARANHENSES
4. Aguardente tiquira fica chique e vira
bebida da moda
Desconhecida de muitos brasileiros, ela é feita a partir da mandioca
5. Pesquisador cria método que otimiza produção da tiquira no Maranhão
6. Carbonato de Etila nas cachaças brasileiras
7. Tiquira: Bebida de Macho
8. AVALIAÇÃO FISICO-QUÍMICA DA AGUARDENTEDE MANDIOCA
9.Municípios Maranhenses produtores de Tiquira
10. Professor do IFMA desenvolve método que otimiza a produção da tiquira
(11)- IFMA discute parceria para aprimorar setor produtivo de bebidas no Estado
Fiema e Sindibebidas solicitaram participação do Instituto em projeto que visa incrementar o setor de bebidas.

………………………

Anúncios

fotógrafo Marcel Gautherot – Gururupu-MA(Maranhão de Amanda)

30/03/2018
Marcel-Gautherot-fotografado-por-Pierre-Verger-Bom-Jesus-da-Lapa-Bahia-1946

Marcel-Gautherot-fotografado-por-Pierre-Verger-Bom-Jesus-da-Lapa-Bahia-1946

SOBRE O AUTOR
Gautherot viveu a maior parte de sua vida no Brasil e trabalhou com nomes fundamentais da cultura brasileira, como Rodrigo Melo Franco e Lucio Costa, no Serviço Nacional do Patrimônio (Sphan); Edison Carneiro, na Comissão Nacional de Folclore; Oscar Niemeyer, fotografando os principais projetos do arquiteto, incluindo a construção de Brasília; e Roberto Burle Marx, documentando seus projetos de paisagismo mais importantes.

©-Marcel-Gautherot-Abatazeiro-no-terreiro-de-D.-Isabel-–-Cururupu-Maranhão-1958

©-Marcel-Gautherot-Abatazeiro-no-terreiro-de-D.-Isabel-–-Cururupu-Maranhão-1958 (Maranhão de Amanda)

A obra completa de Marcel Gauther adquirida pelo Instituto Moreira Salles em 1999, compõe-se de cerca de 25 mil imagens, que abrangem muitos temas – o folclore brasileiro, a arquitetura moderna e barroca, a natureza do país e sua paisagem humana –, situando Gautherot entre os nomes fundamentais da fotografia brasileira no século XX.(7)

……………………………

C

Marcel Gautherot, Bumba-meu-boi de Gururupu-Ma-(Maranhão de Amanda)

Ver Mosaico, no final da página, com fotos de Gururupu-MA.

Já anunciadas no livro, as séries sobre o folclore78 têm uma importância particular na produção fotográfica de Gautherot, destacando-se no pavilhão brasileiro da Exposição Internacional de Bruxelas de 1958. Entre centenas de negativos, o fotógrafo distingue, pela exaustividade e apuro técnico, duas séries emblemáticas: a do bumba-meu-boi no Maranhão e a do Reisado e Guerreiros em Alagoas, ambas no Nordeste do Brasil. Nas primeiras imagens mostradas sobre o bumba (Figuras 4 e 5), a composição e o sentido dos planos e a profundidade de campo trazem o lugar e a história para o foco. A representação faz-se em torno de um enredo central que narra a morte e a ressurreição do boi ou o seu extravio criminoso em que se intercalam, satirizando relações de prestígio e de poder, cantos, danças e recitativos cômicos79. No Reisado e nos Guerreiros de Alagoas (Figuras 6-8), explora-se a tradição portuguesa das janeiras, festas do ciclo natalino.(4)

Marcel Gautherot – Tocando meião e crivador – Cururupu, Maranhão, 1958

Marcel Gautherot – Tocando meião e crivador – Cururupu, Maranhão, 1958 (Maranhão de Amanda)

Nota: Também o Tambor de Crioula, Umbanda e outras manifestações culturais –  veja mosaico no final da página.

……………………………………………………………………

link

link

1.MARANHÃO DE AMANDA(Não é o de Zé Sarney que seria odiável. É o Maranhao de Amanda que é amorável, amável, digno de ser amado.. Significado do Nome Amanda
Amanda: Significa “digna de amor”, “amável”, “aquela que deve ser amada”.

2.CAZUMBÁ – CAZUMBA, Bumba-meu-boi do Maranhão.
3. Abel Teixeira
4. A coleção fotográfica de Marcel Gautherot -Lygia Segala
Faculdade de Educação e Programa de Pós-graduação em Antropologia da Universidade Federal Fluminense
5. Marcel Gautherot na revista Módulo – ensaios fotográficos, imagens do Brasil: da cultura material e imaterial à arquitetura1.Heliana Angotti-Salgueiro
6. Blog do Simão Pessoa

7. registro da cultura popular e do povo brasileiro por Marcel Gautherot Revista Prosa Verso e Arte.

………………………………………………………………………..

Referências e etimologias.

1. Origem da palavra Cururupu (Cururupu-MA) Canto de sapo grande ou Cantiga de sapo Grande.

Curupuru-MA, mapa e trajeto

Curupuru-MA, mapa e trajeto (Maranhão de Amanda)

MUNICÍPIO DE GARURUPU-MA – estimativa do IBGE de 30 mil habitantes (mas é um pólo centralizador de 8 municípios da região) 

Para a questão dos transportes no Brasil. Estudar o uso de barcos e navios nesta costa maranhense. Perguntar se há viagem de barcos regulares para São Luís. E Garurupu-MA é o centro de um pólo de 8 municípios, como é feito o transporte. E para o interior – há trens? Ver o transporte de cargas (qual atividade econômica desta região). E a escola. Há institutos federais ou faculdades? E a renda da população?

Rio Pindaré - Gururupu-Ma (dramático assoreamento)

Rio Pindaré – Gururupu-Ma (dramático assoreamento). O rio Pindaré, um dos mais importantes rios do estado do Maranhão, está seriamente assoreado e com suas margens destruídas, em consequência do desenfreado desmatamento que, aos poucos vai destruindo a grande Amazônia Brasileira. (ver Wikipédia). Foto do facebook da Prefeitura de Gururupu-MA (Maranhão de Amanda)

Falar da cidade é falar de seu Rio. Quase todas as cidades do mundo ficam à beira de um rio. E neste século a água é um problema dramático, central para a vida humana, animais e plantas. 

“O rio Pindaré é um rio brasileiro que banha o estado do Maranhão. Rio Pindaré e o seu dramático assoreamentoRio genuinamente maranhense, nasce na serra do Gurupi e deságua no rio Mearim próximo da foz do mesmo na baía de São Marcos. O rio Pindaré é o principal afluente do rio Mearim…sendo navegável no trecho compreendido entre a sua foz no km 41 do rio Mearim até a foz do rio Buriticupu no km 456….A Estrada de Ferro Carajás, acompanha seu percurso desde as proximidades da cidade de Bom Jesus das Selvas, até a cidade de Santa Inês, em um trecho de mais de 200 km”https://pt.wikipedia.org/wiki/Rio Pindaré (clique para ler mais sobre o Rio Pindaré)

2. Mosaico de fotos de Marcel Gautherot de Gururupu-MA

 


careta de CAZUMBA (livro)

29/03/2018
careta de Cazumba, de Maria Mazzillo, 2005-capa.

careta de Cazumba, de Maria Mazzillo, 2005-capa. Maranhão de Amanda.

“À meia-noite de cada 23 de junho, véspera do dia de São João, começam os festejos, que vão até o dia 30, celebração de São Marçal…
Para o Cazumba é importante que, a cada ano, a careta supere a do ano anterior, mudando de expressão, mostrando invenção….Os ritmos das músicas são chamados ‘sotaques’ e, num deles – O da ‘Baixada’ – surge a figura do Cazumba…
“Pois é desses artistas que trata o livro Careta de Cazumba, que aborda o trabalho dos fazedores de máscaras, suas transformações, sua tradição, sua atualização e suas adaptações ao longo das últimas décadas” – careta de Cazumba, fotografias de Maria Mazzillo, textos de Daniel Bitter, Gustavo Pacheco e Maria Mazzillo.

careta de Cazumba, de Maria Mazzilo, pág. 61

careta de Cazumba, de Maria Mazzilo, pág. 61 – Maranhão de Amanda.

“Careta ou Máscara? Por trás destes sinônimos parece esconder algo mais que uma variante verbal. Como diz Seu Abel, um dos mais importantes fazedores de careta de São Luís, máscara quem usa é o fofão, referindo-se ao tradicional personagem do carnaval Maranhense” – pág. 9

careta de Cazumba, Maria Mazzillo-pg.51

careta de Cazumba, Maria Mazzillo-pg.51 – (Maranhão de Amanda)

“No Maranhão, a brincadeira de boi é conhecida como bumba-meu-boi ou simplesmente bumba-boi. É a mais importante e difundida festa popular do estado…Em sua riqueza e variedade, o bumba-boi maranhense é ao mesmo tempo festa profana e devoção religiosa, unindo as algazarras e a bebedeira com o culto aos santos católicos, especialmente São João. Dentro do universo do bumba-boi , convivem muitos estilos e gêneros diferentes, chamados sotaques: Sotaque da Ilha, Sotaque de Orquestra, Sotaque de Zabumba… Cada sotaque representa um jeito diferente de brincar; com características próprias(dança, repertório musical, roupas, etc.) Um desses sotaques é o Sotaque da Baixada…
Chama-se Baixada Maranhense a região a oeste e sudeste da Ilha de São Luís…”-pág. 13

……………………………………………………………………………………………………………………………………………

Artesão Abel Teixeira - Foto Neidson Moreira (O Imparcial)

Artesão Abel Teixeira – Foto Neidson Moreira (O Imparcial) (Maranhão de Amanda)

“Eu Comecei a fazer careta em 59. Era só pano branco. O Nariz eu fazia solto, balançava para todo lado, a boca pregava assim como se prega ainda hoje, não tinha enfeite, não tinha brilho nenhum. E se fazia uma de cada vez, só prá brincar…A gente vendia o arroz na palha, sem cortar, pra ter aquele dinheiro para comprar o pano. Alguns tinham mais condição, tinham um boi ou um porco pra vender. Mas quem não ginha, tinha que vender o arrozinho na palha” – depoimento de Abel Teixeira, pág. 27 de careta de Cazumba, 2005.

“A Gente brincava cinquenta, sessenta cazumbas num terreirão bonito, todos com caretas simples…
“Na hora da reza, pra atrapalhar o rezador, a gente fazia essas estripulias. Enquanto o pessoal tava rezando a gente tava fazendo toda essa macacagem. Trepava no alto do barracão, arrancava palha, gritava que queria fazer cocô” – idem pág. 28

Bumba-meu-boi de Turiaçu, MA (povoado de cruzeiro)

Bumba-meu-boi de Turiaçu, MA (povoado de cruzeiro) (Maranhão de Amanda)

4. BRIGIDO SARAIVA (função Pai Francisco).

Pai Francisco

Pai Francisco (Maranhão de Amanda)

“Antigamente Cazumba era sujo, era pra rolar no chão. Quando comecei a brincar, a gente entrava com uma farda estampada limpinha na boca da noite, mas amanhecia que nem porco, de se rolar pelo chão…Agora os cazumbas não podem esbarrar na terra…” – careta de Cazumba, pág. 53 – depoimento de Brigido Saraiva.
“O Cazumba e o Pai Francisco são a mesma coisa, só que o Pai Francisco é o que toma conta de tudo. O Pai Francisco é o responsável pelos cazumbas. Na hora de estar brincando a gente não diferencia quem é o cazumba e quem é o Pai Francisco. Só vai saber na hora da morte do boi, porque ai os cazumbas se afastam e fica só o Pai Francisco e um ou dois cazumbas junto com ele para ajudar”
“O Serviço do Pai Francisco é na hora de fazer a matança do boi, de madrugada. O primeiro papel dele é o balanço do baoi. Aí balança até a hora de arriar no chão. O Pai Francisco botando verso e os outros cantando o estribilho . Depois que arreia o Boi no chão. Pai Francisco vai tirar a língua do boi. Depois que tira, cada corte é um verso. Tem dezoito versos na hora de balançar o boi, depois o Pai Francisco tem outros nove versos para tirar a língua do boi” – pág. 55.

Um dos Versos:

“Meu amo, eu vou lhe dizer
Que essa língua eu tiro agora
Inda tem sete palmos pra dentro
Eu já puxei só quatro pra fora”

………………

Blog do Simão Pessoa. http://simaopessoa.blogspot.com.br/2016/07/o-garrote-luz-de-guerra.html

Matança do boi-blog Luz de Guerra: O Amo do garrote Luz de Guerra, o moleque Xerxes, filho mais velho de Mestre Maranhão. Blog do Simão Pessoa (Maranhão de Amanda)

CAZUMBINHA: Cassiano, cazuminha do Boi da Floresta.

“Meu nome é Cassiano Pereira, vou fazer 15 anos. Eu brinco no boi há cinco anos, de Cazumba, e prá mim é uma honra estar participando da cultura do Brasil” – pág. 157

Estudos sobre o fotógrafo Marcel Gautherot: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-47142005000200004 ////////////////////////////http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-47142014000100011

Marcel Gautherot – 1948-1950 – acervo do instituto Moreira Sales. (Maranhão de Amanda)

………………………………

links

1.MARANHÃO DE AMANDA(Não é o de Zé Sarney que seria odiável. É o Maranhao de Amanda que é amorável, amável, digno de ser amado.. Significado do Nome Amanda
Amanda: Significa “digna de amor”, “amável”, “aquela que deve ser amada”.

2.CAZUMBÁ – CAZUMBA, Bumba-meu-boi do Maranhão.
3. Abel Teixeira
4. A coleção fotográfica de Marcel Gautherot -Lygia Segala
Faculdade de Educação e Programa de Pós-graduação em Antropologia da Universidade Federal Fluminense
5. Marcel Gautherot na revista Módulo – ensaios fotográficos, imagens do Brasil: da cultura material e imaterial à arquitetura1.Heliana Angotti-Salgueiro
6. Blog do Simão Pessoa


CAZUMBÁ – CAZUMBA, Bumba-meu-boi do Maranhão.

28/03/2018
CAZUMBA GRANDE - do artigo 'O Misticismo dos Cazumbas' - post jornaldoporao

Maranhão de Amanda. Do artigo ‘O Misticismo dos Cazumbas’.

……………………………………………………………………………………………………………………………………………..

link

1. O Misticismo dos Cazumbas :

Frases retiradas do Artigo (1):

“Ligados ao lado místico do bumba meu boi, os cazumbas são personagens encontrados, mais comumente, nos grupos de sotaque da baixada. Alguns atribuem a eles a função de “varrer” o terreiro antes da chegada boi, expulsando, assim, os maus espíritos”(1)

“De acordo com a pesquisadora e professora da Universidade Federal do Maranhão, Elisene Castro Matos…“Eles não se veem com este caráter mais voltado para o espiritual, como costumamos pensar. É claro que o uso da máscara favorece. Ali eles se sentem protegidos. De uma maneira geral, o uso das máscaras sempre desperta a imaginação das pessoas”, destaca a pesquisadora.” (1)

 “O cazumba é também um dos personagens mais livres e que mais interagem com as pessoas. “Eles gostam de brincar com as crianças, de chamar o povo para a roda e até mesmo de assustar com suas caretas”, diz Nadir Cruz. Em décadas passadas, no entanto, esta função era mais acentuada. “Eles chegavam a rolar no chão, faziam muitas estripulias”, diz Elisene Castro.” (1)

“Além da careta, o cazumba traz consigo o chocalho, responsável por marcar o passo da dança e alguns, em especial nos bois dos municípios da Baixada, têm ainda uma espingarda de madeira. Para dar movimento aos quadris usam, por baixo da roupa, um cesto ou cofo de palha amarrado à cintura.”(1)

“Já no Boi da Floresta, a participação feminina é maior. Dos 28 cazumbas, pouco menos da metade é mulher. “De uma forma geral, não há preconceito. Embora a maioria ainda seja de homens, as mulheres participam e isso é algo que não se pensava em anos atrás”, diz Nadir Cruz, do Boi da Floresta.”(1)


CUSPIDO E ESCARRADO – Expressões, 2

10/10/2017
cuspido e escarrado

origem controvertida.

“Um número bem menor de pessoas conhece a contestação que os estudiosos brasileiros de expressões populares costumam fazer dessa tese tão disseminada. Em vez de “esculpido em Carrara”, alegam eles, a expressão corrompida pela fala popular foi “esculpido e encarnado”, isso sim. O filólogo Antenor Nascentes colheu essa hipótese no primitivo gramático português Duarte Nunes de Leão e lhe deu um belo impulso em seu “Tesouro da fraseologia brasileira”. Nascentes é a fonte provável do sucesso que a tese “esculpido e encarnado” faz hoje entre praticamente todos os divulgadores da matéria, do Mário Prata do livro “Mas será o Benedito?” ao Reinaldo Pimenta de “A casa da mãe Joana”.”(1)
……………………………………………………………………………………………………………………………………………..

CUSPIDO E ENCARNADO

” Não é muito diferente o que deve ter acontecido com o “cuspido e escarrado”, de extração popular, na atualidade, e que nada mais é do que a antiga expressão “esculpido e encarnado”, da qual se originou. Ora, dizer que o filho é o pai esculpido faz sentido. Você não acha? Em uma escultura pode-se tentar a reprodução de uma figura qualquer, sendo o filho, então, comparado a uma escultura do pai, uma cópia em carne e osso. E ainda mais com o reforço de encarnado, que aqui não significa “vermelho”, mas que “encarnou”, que tem a imagem de, que se parece com.”(2)
…………………………………………………………………………………………………………………………………………….

CAGADO E CUSPIDOCagado e cuspido

“A origem da expressão “cagado e cuspido” – muito usada para enfatizar a semelhança de uma pessoa com outra “(3)
……………………………………………………………………………………………………………………………..
tout craché

“O primeiro registro conhecido da ligação entre o cuspe e a semelhança física ocorre no francês do século XV, segundo o Trésor de la Langue Française, com a expressão tout craché, “totalmente cuspido”. As razões dessa associação têm algo de nebuloso, mas, de acordo com o mesmo dicionário, relacionavam-se provavelmente “ao fato de que a ação de cuspir pode simbolizar o ato da geração”, numa associação simbólica entre o cuspe e a ejaculação.”(1)
“Nascentes é a fonte provável do sucesso que a tese “esculpido e encarnado” faz hoje entre praticamente todos os divulgadores da matéria, do Mário Prata do livro “Mas será o Benedito?” ao Reinaldo Pimenta de “A casa da mãe Joana”.”(1)


…………………………………………………………………………………………………………………………………………….

‘spit and image’ (cuspe e imagem)

Bible cartoon

 

“Já no dicionário Oxford, o termo em inglês surgiu no início do século XVII – ‘spit and image’ (cuspe e imagem), da ideia de uma pessoa ter sido criada a partir do cuspe de uma outra, dada a semelhança entre elas.”

…………………………………………………………………………………………………………………………

links

1.A verdadeira história da expressão ‘cuspido e escarrado’
2 – Cuspido e escarrado
3 – Origem da expressão “cagado e cuspido”
…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..


PEDRO VERMELHO, de “UM RELATÓRIO PARA UMA ACADEMIA” , um conto de Kafka

31/07/2017

Um grafiteiro que leu Franz Kafka.

16.05.17-J.B.Dunlop-Av (1)

16.05.17-J.B.Dunlop-Av/GRAFITE// foto de Mário Martins de Lima////////////PEDRO VERMELHO, de “UM RELATÓRIO PARA UMA ACADEMIA” , um conto de Kafka

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

“Justamente a renúncia a qualquer obstinação era o supremo mandamento que eu me havia imposto; eu, macaco livre, me submeti a esse jugo”

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

” Li recentemente num artigo de algum dos 10 mil cabeças-de-vento que se manifestam sobre mim nos jornais, que minha natureza de símio ainda não está totalmente reprimida; a prova disso é que, quando chegam visitas, eu tenho predileção em despir as calças para mostrar o lugar onde aquele tiro entrou”

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

” Dito de passagem: é muito freqüente que os homens se ludibriem entre si com a liberdade. E assim como a liberdade figura entre os sentimentos mais sublimes, também o ludíbrio correspondente figura entre os mais elevados. Muitas vezes vi nos teatros de variedades, antes da minha entrada em cena, um ou outro par de artistas às voltas com os trapézios lá do alto. Eles se arrojavam, balançavam, saltavam, voavam um para os braços do outro, um carregava o outro pelos cabelos presos nos dentes. “Isso também é liberdade humana”, eu pensava, “movimento soberano”. Ó derrisão da sagrada natureza! Nenhuma construção ficaria em pé diante da gargalhada dos macacos à vista disso.Não, liberdade eu não queria.”    

//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

” Se chego em casa tarde da noite, vindo de banquetes, sociedades científicas, reuniões agradáveis, está me esperando uma pequena chimpanzé semi-amestrada e eu me permito passar bem com ela à maneira dos macacos. Durante o dia não quero vê-la; pois ela tem no olhar a loucura do perturbado animal amestrado; isso só eu reconheço e não consigo suportá-lo. Seja como for, no conjunto eu alcanço o que queria alcançar. Não se diga que o esforço não valeu a pena.

//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

links

(1) UM RELATÓRIO PARA UMA ACADEMIA , um conto de Kafka
( 2) audiolivro – “Relato a uma Academia” – Franz Kafka


Basquiat, Picasso e as máscaras africanas

01/07/2017
Jean-Michel-Basquiat, autoretrato

Jean-Michel-Basquiat, autoretrato

“Até mesmo o chumbo, o mais barato dos metais, transformado em figura pelas mãos de Fídias ou Praxiteles será tido como mais valioso que a prata.”/////////////”“Talvez não se encontre arte de algum valor que não tenha vínculo com a pintura, de tal forma que se pode dizer que toda beleza que se encontra nas coisas nasceu da Pintura“(1) Leia mais no Jornal do Porão
A arte e o mercado da arte – equação difícil de resolver, ou insolúvel.

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Jean-Michel Basquiat (1960-1988), ...

Jean-Michel Basquiat (1960-1988),

Artista iniciou trajetória nos anos 1970 como grafiteiro nas ruas de Nova York e alcançou grande projeção no mundo das artes nos anos 1980

Segundo informação divulgada nesta quarta-feira, 18, o Masp (Museu de Arte de São Paulo) prepara para 2018 uma exposição dedicada à obra do norte-americano Jean-Michel Basquiat (1960-1988), com cerca de 40 trabalhos entre pinturas e desenhos.

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Banda U2 venderá quadro de Basquiat

Banda U2 venderá quadro de Basquiat

“Banda U2 venderá quadro de Jean-Michel Basquiat
Com preço inicial estipulado de US$ 8 milhões a US$ 12 milhões, obra será leiloada em Londres”(2)
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////


“Não seria difícil encontrar nessa arte africana alguns elementos de aproximação com os de correntes da arte ocidental, do naturalismo ao abstracionismo. Mas esse tipo de comparação não é capaz de desvendar o verdadeiro sentido da arte africana tradicional, porque esta não foi feita para ser realista ou cubista, isto é, ela não era um exercício de reflexão sobre a forma, ou sobre a matéria, como nas artes plásticas entre nós. Apesar disso, pode-se identificar na arte africana os elementos que permitiram a artistas, como Picasso, a revolucionar a arte ocidental”.Cultura material e História
Formas de Humanidade, Museu de Arqueologia e Etimologia, USP
(3)
MAIS EM: Memória e Altar. Apontamento 02 – CULTURA MATERIAL AFRICANA: arte ou não arte? – Jornal do Porão
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
David Bowie’s art fetches £24m in first round of sale
(5)

Jean-Michel Basquiat_s Air Power is removed from a plinth by Sotheby_s staff after its sale. Photograph, Peter Nicholls,Reuters

Jean-Michel Basquiat_s Air Power is removed from a plinth by Sotheby_s staff after its sale. Photograph, Peter Nicholls,Reuters