JULIO CORTÁZAR- Ultimo Round

23/08/2019

Marie-Guillemine Benoist (pintoras)

23/08/2019

Marie-Guillemine Benoist – pintora francesa

—————————————————————————————————————————————

A PERSPECTIVA DA DIVERSIDADE SOBRE JOIAS DA ARTE OCIDENTAL

Exposições reveem obras consagradas para contar a história da opressão contra negros, mulheres e gays (1)

Reproduction d'Art= Marie-Guillemine Benoist 'Portrait d'une negresse', 1800

“O quadro “Retrato de uma negra” (1800), da pintora Marie-Guillemine Benoist, foi renomeado na exposição do museu Orsay, em Paris, com o verdadeiro nome da modelo e virou “Retrato de Madeleine”. Foto: Gérard Blot / RMN-Grand Palais (Musée du Louvre)”


17 artistas mulheres da história que provavelmente você não conhecia

Sempre houve mulheres artistas, só que historicamente elas receberam menos atenção.(2)

Marie-Guillemine Benoist-

Reproduction d’Art: Marie-Guillemine Benoist “Portrait d’une negresse, 1800 – DETALHE

 


Margarida de Cortona .

11/08/2019

Imagens interessantes desta santa. Facebook, com certeza, censuraria.
………………………………………………………………………………..


Margarida de Cortona – Casa dos Santos – Igreja da Ordem Terceira de São Francisco de Assis-Salvador, BA.


DANTE canta BEATRIZ, trad. Décio Pignatari

16/07/2018
Dante and Beatrice by Giovan Battista Comolli Milan

Dante and Beatrice by Giovan Battista Comolli Milan

Dante Alighieri
soneto da Vita Nuova / Nos olhos traz o Amor a minha dama…
tradução de Décio Pignatari

Nos olhos traz o Amor a minha dama…

Nos olhos traz o Amor a minha dama
e tudo o que ela olha se enobrece.
Todos se voltam para vê-la – e aquece
os corações, do seu aceno, a chama.

Baixando os olhos, cada qual proclama
suas culpas num silêncio de prece
e todo o mal de odiar desaparece:
Moças, me ajudem a cantar sua fama.

Tudo que é doce, humilde, simples, vivo,
brota no coração de quem a escuta,
pois que, antes de ouvi-la, a viu, feliz.

Basta um sorriso: o coração cativo
não sabe mais o que a mente perscruta,
pois tudo o que a supera ela não diz.

Odilon_Redon_-_Dante_et_Béatrice

Odilon_Redon_-_Dante_et_Béatrice

……………………………………………………………………….
.ORIGINAL
e li occhi porta la mia donna Amore…
Ne li occhi porta la mia donna Amore,
per che si fa gentil ciò ch’ella mira;
ov’ella passa, ogn’om ver lei si gira,
e cui saluta fa tremar lo core,
sì che, bassando il viso, tutto smore,
e d’ogni suo difetto allor sospira:
fugge dinanzi a lei superbia ed ira.
Aiutatemi, donne, farle onore.
Ogne dolcezza, ogne pensero umile
nasce nel core a chi parlar la sente,
ond’è laudato chi prima la vide.
Quel ch’ella par quando un poco sorride,
non si pò dicer né tenere a mente,
sì è novo miracolo e gentile.
………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

TU NÃO TE MOVAS DE TI – Hilda Hilst

25/06/2018

TU NÃO TE MOVAS DE TI – Hilda Hilst

HILST, Hilda - Tu Não Te Moves de Ti - Ed. Nova Fronteira - [E2 - P2 - F1 frente - m1] - 1a Edição -

HILST, Hilda – Tu Não Te Moves de Ti – Ed. Nova Fronteira – [E2 – P2 – F1 frente – m1] – 1a Edição –

…………………………………………………………………………………………………………………………………………….
“(…) Impossível te ler Jorge de Lima, prodigioso Drummond, com os dois me faltavam nas longas madrugadas, então Carlos, te memorizava: “amor é privilégio de maduros, amor é que se aprende no limite / depois de se arquivar toda a ciência / herdada, ouvida / Amor começa tarde”. De cór o princípio e o fim do teu verso. E o do meio? (…) Como desejei ter asas em algumas noites, por te reler, Jorge tão rei : “iam bem juntos, iam resolutos, / olhares cúmplices mas não inpuros / andavam devagar, indissolutos / num vago andar feroz e quase inútil”. HILST, Hilda – Tu Não Te Moves de Ti – Ed. Nova Fronteira – [E2 – P2 – F1 frente – m1] – 1a Edição –

 ………………………………………………………………………………………………………………………………………………..
Poema de Carlos Drummond de Andrade
para Hilda Hilst

Abro a folha da manhã
Por entre espécies grã-finas
Emerge de musselinas
Hilda, estrela Aldebarã.

Tanto vestido enfeitado
Cobre e recobre de vez
Sua preclara nudez
Me sinto mui perturbado.

Hilda girando boates
Hilda fazendo chacrinha
Hilda dos outros, não minha
Coração que tanto bates.

Mas chega o Natal
e chama a ordem Hilda.
Não vez que nesses teus giroflês
Esqueces quem tanto te ama?

Então Hilda, que é sab(ilda)
Manda sua arma secreta:
um beijo em morse ao poeta.
Mas não me tapeias, Hilda.

Esclareçamos o assunto.
Nada de beijo postal
No Distrito Federal
o beijo é na boca e junto.


HILDA HILST – Estar Sendo, Ter sido.

16/06/2018

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………
“Desde a idade de seis anos, eu tinha a mania de desenhar a forma dos objetos.

Por volta dos cinquenta, havia publicado uma infinidade de desenhos,
mas tudo o que produzi antes dos sessenta não deve ser levado em conta.

Aos setenta e três, compreendi mais ou menos a estrutura da verdadeira natureza,
as plantas, as árvores, os pássaros, os peixes e os insetos.
Em consequência,
aos oitenta, terei feito ainda mais progresso;

aos noventa, penetrarei o mistérios das coisas;
aos cem, terei decididamente chegado a um grau de maravilha,

e quando eu tiver cento e dez anos,
para mim, seja um ponto, seja uma linha, tudo será vivo” .

KATUSHIKA HAKUSAI (1760-1949). Epígrafe de ‘Estar Sendo,Ter Sido’, de Hilda Hilst.

Que viveu, então, 89 anos, perto de penetrar o mistério das coisas.


……………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

links

Xilogravura japonesa [Ukiyo-e] erótica [shunga]: Katsuhika Hokusai – JORNAL DO PORÃO


Roberto Aizenberger – Pintor argentino

13/06/2018

El Parque de la Memoria-Monumento a las Víctimas del Terrorismo de Estado. De Roberto Aizenberg

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………

links

1.Padre e hijo contemplando la sombra de un día, de Roberto Aizenberg
2. “EL ANÁLISIS EN TIEMPOS DE STARBUCKS”
3. Padre e hijo contemplando la sombra de un día, de Roberto Aizenberg. Vídeo analisando o quadro.

Padre e hijo contemplando la sombra de un día, de Roberto Aizenberg - 1

1962 – 45 x 35 cm. Con marco: 65 x 55,7 cm.

……………………………………………………………………………………………………………………………………………..

Padre e hijo contemplando la sombra de un día, de Roberto Aizenberg

45 x 35 cm. Con marco: 65 x 55,7 cm.

1.Para comparar as cores.
2. As cabeças são como de manequins. O que expressaria desolação, desamparo. Outro diz que a cabeça do pai expressaria mais este conteúdo.
3. Fez várias pinturas de pai e filho. Roberto Aizenberg não teve filhos, mas adotou alguns. E diz o documentário que ficou muito marcado quando um dos seus sobrinhos mais queridos morreu aos 12 para 13 anos.
4. O artigo “EL ANÁLISIS EN TIEMPOS DE STARBUCKS”(ILUSTRADO POR Escultura sin nombre. Ubicada en Parque de la Memoria de Buenos Aires. Artista Roberto Aizenberg) aborda esta desolação ou perplexidade moderna da questão da queda da figura paterna, citando Freud, Lacan e Eric Fromm.

5. TEM VÁRIAS PINTURAS, PRINCIALMENTE DAS SUAS TORRES, ONDE POSICIONA PAI E FILHO, VISTOS DE COSTAS, EM PROPORÇÕES MINÚSCULAS EM RELAÇÃO ÀS TORRES. Não encontrei ilustrações na Net,  mas o documentário citado acima, traz várias destas obras e comentários.

Padre e hijo contemplando la sombra de un día, de Roberto Aizenberg.

45 x 35 cm. Con marco: 65 x 55,7 cm.

……………………………………………………………………………………………………………………………………………….