Educação pela pedra

26/09/2014
Thyago Marão Villela

Thyago Marão Villela

Através da biografia de Maria da Trindade podemos conheceroutras formas de penitência aplicadas no período. Esta religiosa, da mesmamaneira que as anteriores, mortificar-se-ia tanto que os lugares onde o faziaficavam rubros de sangue. Seu exemplo inspirava as mais jovens que delatinham uma “santa inveja”, buscando imitá-la. Para guardar o silêncio commais eficácia, sóror Maria teria utilizado um método bastante similar àpunição aplicada às noviças que falavam coisas impróprias – ela “tinha porcustume ordinario trazer huma pedra na boca por não falar palavra fora donecessário”. A essa forma peculiar de guardar o silêncio, somava-se outra,também peculiar, de mortificar-se. Esta freira “foi por vezes espreitada e a virão pingar suas carnes com huma vella aceza”.“Por meio da santa vida, se segue glorioza morte”:
práticas ascéticas no Convento de Jesus de Setúbal
(séculos XV a XVII)
Leonardo Coutinho de C. Rangel
…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

links

 

 

01. Principais instrumentos de tortura na idade média
…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..


AUTOFLAGELAÇÃO, Santa Margarida de Cortona

25/09/2014

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

 

 

Santa Margarida de Cartona

Ordem Terceira de São Francisco – Salvador, BA Ordem Terceira de São Francisco, …, é o salão de santos

“Um dos espaços mais interessantes e instigantes da Ordem Terceira de São Francisco, ao meu ver, é o salão de santos, que expõem imagens, muitas delas, em tamanho natural. Santa Margarida de Cortona, que praticava a auto-flagelação, muito comum como forma de expurgar os pecados, é uma das imagens mais fortes e dramáticas expostas no local, assim como a de Jesus, também produzida em tamanho natural.” Ordem Terceira de São Francisco – Salvador, BA
…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

“Por meio da santa vida, se segue glorioza morte”: práticas ascéticas no Convento de Jesus de Setúbal (séculos XV a XVII)

“Sentada a mestra como pella manham se deitão a seos pés asdiscipulas com os rostos em terra dizendo cada huma per sisua culpa com hũa grande humildade e são gravemente pellaMestra repreendidas e castigadas de qualquerdesfalecimento geral ou particular que hajão cometido, tendose por mui grave, mui pequena falta em o estado tão perfeitoe asim são punidas e castigadas com asperas repreensões erigorosas disciplinas e alem destas particulares e as dacumunidade he custume açoutar a mestra ás discipulas nassegundas, quartas e sestas, e porque se dispão com maispresteza se lhe fazem o habito aberto e a tunica atadas comfitas que dezatadas se despem athe a sintura e com sinco varas de marmeleiro bem juntas se dão os açoutes ordinariosa sim na escolla como na cumunidade no rigor que a Madre Abbª ou Mestra lhe parece necessário (…)”
…………………………………………………………………….
Veja também Resenha desta tese:
Revista de História, 1, 1 (2009), pp. 3-28 http://www.revistahistoria.ufba.br/2009_1/a01.pdf
…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

 

bibliografia

 

01.

DELUMEAU, Jean.
O Pecado e o Medo: a Culpabilização no Ocidente.
Bauru: EDUSC, 2003. 2v.

 

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

…………………………………………………………………………………………….
………………………………………………………………………………………………