ÁGUA: RIOS e MANANCIAIS – Quem é responsável pelas enchentes em São Paulo : O CANADÁ!!!

O chamado desenvolvimento capitalista fabricou as enchentes, os desmoronamentos, a degradação ambiental e dos mananciais e a falta de água.

É preciso que os responsáveis paguem por isso.

Temos que exigir reparação, por estas danos.

Um dos principais responsáveis é o Governo do Canadá.

A Light&Company, empresa do imperialismo canadense.

Que inverteu o curso do Rio Pinheiro e jogou  esgotos e dejetos na represa Billings.

Que expropriou 2o milhões de metros quadrados de várzeas e lá enterrou milhões de pobres, que todos os anos, vão se afogar em enchentes, perder tudo que tem.

A solução para as enchentes e inundações de São Paulo é tirar estas milhões de habitações da várzea, onde, inevitavelmente, todos os anos, vai inundar.

E uma maneira de atenuar, rapidamente, a questão da água é usar a água estocada da represa Billings.

A Light nos sugou é foi embora. O imperialismo Canadense é modelo de prosperidade com o nosso dinheiro

O imperialismo Canadense nos meteu neste brejo e tem que pagar para nos tirar dele.

Que o imperialismo Canadá pague pelos danos que causou.

 

Rio_Pinheiros_1929 (1)
…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

“Nas décadas de 1920 e 1930, com o objetivo inicial de gerar energia, a Light desapropriou 20 milhões de metros quadrados para a realização das obras, que incluíam a execução de barragens, elevatórias e a reversão do rio Pinheiros que passaria a receber as águas do Tietê, do qual era afluente, para alimentar a Usina Henry Borden nas encostas da Serra do Mar. Desta obra, cerca de 80% das terras passaram para o poder de Light, que tinha o direito de ficar com as terras “saneadas e drenadas” regulamentado por lei.

Observou-se que no início dos tempos a várzea era um obstáculo que limitava a expansão urbana, graças às suas características naturais e físicas. Esse ganho de terras do rio direcionou sua ocupação e foi fator determinante na comercialização dos terrenos. A construção de avenidas e vias expressas que deram acesso às grandes glebas drenadas pela Light aliados ao sistema de financiamento, atraiu dezenas de empresas multinacionais a partir da década de 1970, iniciando o eixo do setor terciário do setor sudoeste da cidade.”. Onde Passava o Rio Pinheiros
…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: