PEDRO VERMELHO, de “UM RELATÓRIO PARA UMA ACADEMIA” , um conto de Kafka

31/07/2017

Um grafiteiro que leu Franz Kafka.

16.05.17-J.B.Dunlop-Av (1)

16.05.17-J.B.Dunlop-Av/GRAFITE// foto de Mário Martins de Lima////////////PEDRO VERMELHO, de “UM RELATÓRIO PARA UMA ACADEMIA” , um conto de Kafka

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

“Justamente a renúncia a qualquer obstinação era o supremo mandamento que eu me havia imposto; eu, macaco livre, me submeti a esse jugo”

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

” Li recentemente num artigo de algum dos 10 mil cabeças-de-vento que se manifestam sobre mim nos jornais, que minha natureza de símio ainda não está totalmente reprimida; a prova disso é que, quando chegam visitas, eu tenho predileção em despir as calças para mostrar o lugar onde aquele tiro entrou”

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

” Dito de passagem: é muito freqüente que os homens se ludibriem entre si com a liberdade. E assim como a liberdade figura entre os sentimentos mais sublimes, também o ludíbrio correspondente figura entre os mais elevados. Muitas vezes vi nos teatros de variedades, antes da minha entrada em cena, um ou outro par de artistas às voltas com os trapézios lá do alto. Eles se arrojavam, balançavam, saltavam, voavam um para os braços do outro, um carregava o outro pelos cabelos presos nos dentes. “Isso também é liberdade humana”, eu pensava, “movimento soberano”. Ó derrisão da sagrada natureza! Nenhuma construção ficaria em pé diante da gargalhada dos macacos à vista disso.Não, liberdade eu não queria.”    

//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

” Se chego em casa tarde da noite, vindo de banquetes, sociedades científicas, reuniões agradáveis, está me esperando uma pequena chimpanzé semi-amestrada e eu me permito passar bem com ela à maneira dos macacos. Durante o dia não quero vê-la; pois ela tem no olhar a loucura do perturbado animal amestrado; isso só eu reconheço e não consigo suportá-lo. Seja como for, no conjunto eu alcanço o que queria alcançar. Não se diga que o esforço não valeu a pena.

//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

links

(1) UM RELATÓRIO PARA UMA ACADEMIA , um conto de Kafka
( 2) audiolivro – “Relato a uma Academia” – Franz Kafka

Anúncios

Basquiat, Picasso e as máscaras africanas

01/07/2017
Jean-Michel-Basquiat, autoretrato

Jean-Michel-Basquiat, autoretrato

“Até mesmo o chumbo, o mais barato dos metais, transformado em figura pelas mãos de Fídias ou Praxiteles será tido como mais valioso que a prata.”/////////////”“Talvez não se encontre arte de algum valor que não tenha vínculo com a pintura, de tal forma que se pode dizer que toda beleza que se encontra nas coisas nasceu da Pintura“(1) Leia mais no Jornal do Porão
A arte e o mercado da arte – equação difícil de resolver, ou insolúvel.

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Jean-Michel Basquiat (1960-1988), ...

Jean-Michel Basquiat (1960-1988),

Artista iniciou trajetória nos anos 1970 como grafiteiro nas ruas de Nova York e alcançou grande projeção no mundo das artes nos anos 1980

Segundo informação divulgada nesta quarta-feira, 18, o Masp (Museu de Arte de São Paulo) prepara para 2018 uma exposição dedicada à obra do norte-americano Jean-Michel Basquiat (1960-1988), com cerca de 40 trabalhos entre pinturas e desenhos.

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Banda U2 venderá quadro de Basquiat

Banda U2 venderá quadro de Basquiat

“Banda U2 venderá quadro de Jean-Michel Basquiat
Com preço inicial estipulado de US$ 8 milhões a US$ 12 milhões, obra será leiloada em Londres”(2)
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////


“Não seria difícil encontrar nessa arte africana alguns elementos de aproximação com os de correntes da arte ocidental, do naturalismo ao abstracionismo. Mas esse tipo de comparação não é capaz de desvendar o verdadeiro sentido da arte africana tradicional, porque esta não foi feita para ser realista ou cubista, isto é, ela não era um exercício de reflexão sobre a forma, ou sobre a matéria, como nas artes plásticas entre nós. Apesar disso, pode-se identificar na arte africana os elementos que permitiram a artistas, como Picasso, a revolucionar a arte ocidental”.Cultura material e História
Formas de Humanidade, Museu de Arqueologia e Etimologia, USP
(3)
MAIS EM: Memória e Altar. Apontamento 02 – CULTURA MATERIAL AFRICANA: arte ou não arte? – Jornal do Porão
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
David Bowie’s art fetches £24m in first round of sale
(5)

Jean-Michel Basquiat_s Air Power is removed from a plinth by Sotheby_s staff after its sale. Photograph, Peter Nicholls,Reuters

Jean-Michel Basquiat_s Air Power is removed from a plinth by Sotheby_s staff after its sale. Photograph, Peter Nicholls,Reuters


muros – vestígios – 2

05/06/2017

IFCH UNICAMP 2017


Bicicletas, Bike, Bici, Magrela, Grilo

21/05/2017

Gilberto Aceves Navarro

ESCULTURA MEXICANA EN WASHINGTON

Gilberto Aceves Navarro. Washington, D.C.

“México.- Luego del éxito obtenido en Nueva York, “Las bicicletas”, muestra del destacado artista mexicano Gilberto Aceves Navarro sigue su gira por Estados Unidos; esta vez se exhiben en la el Ronald Reagan Building and International Trade Center, de Washington, D.C.”(2)

“Las Bicicletas, el arte del equilibrio es un proyecto escultórico con causa que propone la cultura de la bicicleta como vehículo de una transformación radical y pacífica.”(1)

El Artista
Para la poderosa creatividad del maestro Gilberto Aceves Navarro, uno de los mayores artistas plásticos de México, las bicicletas tienen muy diversas maneras de expresión: 250 dibujos en el espacio, 250 esculturas que integran El Memorial de la Vida en Equilibrio. Cada escultura, vista desde ambos perfiles, unifica la sabia tecnología natural que formó el cuerpo humano con la simple, pero genial, tecnología de la bicicleta. Cada escultura, vista de frente o desde el cielo, permite ver que la bicicleta forma una línea perfecta, un pivote del equilibrio necesario para la naturaleza: por efecto de la mirada, el equilibrio se transforma en arte.(1)

////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
URI DUSHY

(3)

Uri Dushy - _inplaceart -

Uri Dushy – _inplaceart –

///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
MUSEO DE LA SOLIDARIDAD SALVADOR ALLENDE SERÁ PARTE DE RECORRIDO “EL DESPOJO DEL ARTE” DE BICIPASEOS PATRIMONIALES

MUSEO DE LA SOLIDARIDAD SALVADOR ALLENDE SERÁ PARTE DE RECORRIDO 'EL DESPOJO DEL ARTE' DE BICIPASEOS PATRIMONIALES

Por tercer año consecutivo Bicipaseos Patrimoniales realizará una ruta en torno a la memoria histórica, política y artística de la ciudad de Santiago, y esta versión considerará al Museo de la Solidaridad Salvador Allende (MSSA).

Por tercer año consecutivo Bicipaseos Patrimoniales realizará una ruta en torno a la memoria histórica, política y artística de la ciudad de Santiago, y esta versión considerará al Museo de la Solidaridad Salvador Allende (MSSA).

“Cada año, en el mes de septiembre, la organización cultural realiza una actividad que permita visibilizar, al ritmo de la bicicleta, las heridas provocadas por el Golpe de Estado, tanto en la ciudad como en sus habitantes. En una primera oportunidad visitaron centros de tortura y detención que hoy son centros de memoria. Luego, recorrieron la historia plasmada en fotografía por la Agrupación de Fotógrafos Independientes (AFI) a mediados de los años ochenta; hoy, buscaremos visibilizar la historia de despojo, saqueo, censura y resistencia que vivió el mundo de las artes plásticas con el golpe de estado de 1973 y la posterior dictadura militar.”(4) Leia mais.
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

links


Muro – Expressar, escrever história, respeito e liberdade

13/05/2017
13.05.17-arte rua - expressar - liberdade (2)

Quase ninguém passa nesta rua

13.05.17-arte rua - expressar - liberdade (5)

Alguém quer furiosamente se expressar

13.05.17-arte rua - expressar - liberdade (6)

E escreve sua história,
esmurrando muros e o português

13.05.17-arte rua - expressar - liberdade (9)

Outra pede respeito para as mina
e liberdade

arte de rua - expressar - liberdade

São três pistas:
Todo mundo aqui está preso na velocidade.


Homenagem a García Lorca – Escultura de Flávio de Carvalho

12/05/2017
MAM- catálogo (2)

MAM- catálogo . A única imagem da escultura de Flávio de Carvalho neste catálogo.

ESTE MONUMENTO É UM SÍMBOLO DA LUTA CONTRA O FASCISMO, A DITADURA E A DIREITA. PODERIA FAZER PARTE DOS ESTANDARTES, CARTAZES E CAMISETAS DA ESQUERDA. E ACHO QUE VAMOS PRECISAR DEFENDÊ-LO.

***Única obra de Flávio de Carvalho em praça pública.
***Primeiro monumento no mundo a homenagear García Lorca.
***Na Madrugada de 20 de julho de 1969 sofreu um atentado à bomba (de direita ou de militares).
***”e folhetos deixados no local do atentado, que destruiu o monumento, chamando o poeta de “comunista e homossexual”.”
***”Em 1971, após ser consertada com muito esforço pelo próprio ***Flávio de Carvalho, sofreu insultos durante a Bienal de Arte de São Paulo e, sem apoio das autoridades, foi colocada do lado de fora do prédio.”
***Foi abandonada para enferrujar no depósito da Prefeitura.
***Em 1979 os estudantes da FAU USP a resgataram, restauram e, num ato, aproveitando a presença do prefeito da ditadura militar, isntalaram-na no vão do MASP.

MONUMENTO A FEDERICO GARCIA LORCA - Inaugurada em 1968

MONUMENTO A FEDERICO GARCIA LORCA – Inaugurada em 1968. Restaurado e devolvido à Praça das Guianas-SP.(segundo página da Veja, em 10 de janeiro, terça-feira, 2012

/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Revista Piauí faz reportagem sobre a história dos estudantes, ou tendência estudantil Liberdade e Luta, assumindo García Lorca como símbolo da luta pela liberdade e contra a direita terrorista. Claro que o tom da revista Piauí é bem levinho. Queria ler esta história contada pela esquerda.

Revista Piauí - Nos que não roubávamos tanto

Revista Piauí – Nos que não roubávamos tanto

 

“Cine Olho.(2) PROJETO DE PESQUISA (IC) REVISTA CINE-OLHO: História e Crítica no Brasil (1976 – 1979) RELATÓRIO nº. 2 . Na pág. 54 traz capa de Cine Olho

“A revista cobriu a expropriação. A ação está documentada numa edição de 1979. Ali se vê a foto do grupo diante do caminhão, com os pedaços da obra de Flávio de Carvalho em cima. No meio dos alegres estudantes, está um jovem negro ainda mais sorridente, de penteado black power, conhecido como Pinho. Ele estudava jornalismo, como eu, e ambos tínhamos vindo da escola pública. “(1). NÓS QUE NEM ROUBÁVAMOS TANTO, Revista Piauí. Monumento a Federico Garcia Lorca, de Flávio de Carvalho, continua no mesmo lugar onde foi depositado pela última vez, em 1979
“O problema era para onde levar o Monumento a Federico Garcia Lorca restaurado. Como era de praxe, fez-se uma assembléia. Vinda de um grupo em que os arquitetos eram maioria, a frase que selou o destino da obra não surpreendia: “Ficaria linda no vão livre do MASP”, o Museu de Arte de São Paulo, na Avenida Paulista.

O mesmo grupo de ladrões embarcou no caminhãozinho e seguiu no meio da noite na direção da Avenida Paulista, que seria fechada no dia seguinte, 20 de janeiro de 1979, como parte das comemorações do aniversário da cidade”(….)Carlão levava uma câmera na mão (e uma idéia na cabeça) para documentar tudo. Existe um curta-metragem sobre a façanha.”(1). NÓS QUE NEM ROUBÁVAMOS TANTO, Revista Piauí. Monumento a Federico Garcia Lorca, de Flávio de Carvalho, continua no mesmo lugar onde foi depositado pela última vez, em 1979
///////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

“3. A poesia esmagada, pelo Atelier Mãe’s Janaína composto por alguns alunos da FAU,
p. 4-11
O artigo registra o roubo de uma escultura de Flávio de Carvalho. Primeiro, o roubo é
descrito num texto jornalístico que apresenta os fatos a partir de uma visão externa aos
acontecimentos. Depois, há uma breve biografia do artista plástico. O texto, publicado
originalmente na revista Argumento n. 1 (não há referência sobre a data de publicação),
fala com admiração de Flávio Carvalho. Por fim, a confissão: “Por isto roubamos o
monumento. Os milhões de papéis que a burocracia solicitaria para restaurar a
criatividade castrariam-na antes de existir”. O roubo foi um ato de protesto de alguns(…)alunos da FAU em resposta à burocracia oficial que estava retendo a obra em más
condições, separando-a da sociedade – a quem de fato ela pertence.
Há fotos ao longo de todo o artigo, registrando o roubo e apresentando a escultura de
Flávio Carvalho:”. (2) PROJETO DE PESQUISA (IC) REVISTA CINE-OLHO: História e Crítica no Brasil (1976 – 1979) RELATÓRIO nº. 2 . Na pág. 54 traz capa de Cine Olho
/////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
MONUMENTO A FEDERICO GARCIA LORCA

MONUMENTO A FEDERICO GARCIA LORCA-Inaugurado em 1968, a obra é a única do artista Flávio de Carvalho exposta em praça pública e foi a primeira do mundo a homenagear o poeta espanhol

“O monumento que hoje está instalado na Praça das Guianas, zona sul de São Paulo, tem uma longa e tortuosa história.

Concebido e realizado pelo arquiteto Flávio de Carvalho, a pedido do Centro Democrático Espanhol, é a única obra do autor em praça pública e foi o primeiro monumento do mundo a homenagear o poeta espanhol assassinado em 1936 pelas tropas franquistas, acusado de comunista durante a Guerra Civil Espanhola.

Monumento em preparo para inauguração

O escritor Pablo Neruda não só prestigiou como discursou durante a inauguração da obra. Mas, na madrugada de 20 de julho de 1969, ela foi vítima de um atentado à bomba, e folhetos deixados junto a si informavam sobre a destruição do monumento ao poeta “comunista e homossexual”. Danificada pela explosão, foi parar no depósito da Prefeitura.

Em 1971, após ser consertada com muito esforço pelo próprio Flávio de Carvalho, sofreu insultos durante a Bienal de Arte de São Paulo e, sem apoio das autoridades, foi colocada do lado de fora do prédio.

Uma vez tendo voltado ao depósito, foi posteriormente “sequestrada” por alunos da Escola de Artes e Comunicação e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, em 1979. Durante três meses, eles trabalharam na sua recuperação e a depositaram no vão livre do MASP (Museu de Arte de São Paulo), estrategicamente, no dia em que o prefeito Olavo Setúbal participava de um evento no museu. O prefeito e Pietro Maria Bardi, diretor do MASP, não aprovaram o ato. Dias depois, finalmente,a obra foi reimplantada na Praça das Guianas, seu local de origem.

Entre os “sequestradores”, estava o diretor Fernando Meirelles, que estudava Arquitetura naquele momento.”(3)Monumento a Federico Garcia Lorca é restaurado
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

A placa da escultura em dois momentos= sendo soldada durante o restauro, e depois pronta para inauguração

A placa da escultura em dois momentos= sendo soldada durante o restauro, e depois pronta para inauguração

Monumento a Garcia Lorca
Restauro da obra de Flávio de Carvalho.

Pena ver um Blog narrando o Prefeito de São Paulo, Kassab, inaugurando a obra. E passou-se vários prefeitos ditos de esquerda na prefeitura de São Paulo antes de Kassab. O mesmo Kassab que gastou grande parte de suas energias para combater mendigos e moradores de rua (num desejo claro tornar a vida deles impossível). Estes prefeitos do PT, de Erundina a Marta Suplicy preferiram deixar intocada a obra da ditadura militar e da direita terrorista de 1969. Abaixo vai o Blog da inauguração apenas porque conta com várias fotos do monumento.(4)Monumento a Garcia Lorca Restauro da obra de Flávio de Carvalho

//////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

 

links

(1). NÓS QUE NEM ROUBÁVAMOS TANTO, Revista Piauí. Monumento a Federico Garcia Lorca, de Flávio de Carvalho, continua no mesmo lugar onde foi depositado pela última vez, em 1979
(2) PROJETO DE PESQUISA (IC) REVISTA CINE-OLHO: História e Crítica no Brasil (1976 – 1979) RELATÓRIO nº. 2 . Na pág. 54 traz capa de Cine Olho
(3)Monumento a Federico Garcia Lorca é restaurado
(4)Monumento a Garcia Lorca Restauro da obra de Flávio de Carvalho
(5)Fotos do Estado precário da obra -Monumento a Garcia Lorca/ Restauro da obra de Flávio de Carvalho sexta-feira, 11 de novembro de 2011
(6) http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/patrimonio_historico/ladeira_memoria/index.php?p=8266


Rastros.

26/03/2017
Somos Todos Cláudia - em frente ao MIS - 14.01 (12)
Somos Todos Cláudia – em frente ao MIS – 14.01.17. Foto celular Mário Martins de Lima

São Rastros…

Somos Todos Cláudia - em frente ao MIS - 14.01 (21)

Somos Todos Cláudia – em frente ao MIS – 14.01.17. Foto celular Mário Martins de Lima

de…

Somos Todos Cláudia - em frente ao MIS - 14.01 (18)

Somos Todos Cláudia – em frente ao MIS – 14.01.17. Foto celular Mário Martins de Lima

Cláudia da Silva Ferreira…

Somos Todos Cláudia - em frente ao MIS - 14.01 (19)

Somos Todos Cláudia – em frente ao MIS – 14.01.17. Foto celular Mário Martins de Lima

Somos Todos Cláudia - em frente ao MIS - 14.01 (17)

Somos Todos Cláudia – em frente ao MIS – 14.01.17. Foto celular Mário Martins de Lima

Cláudia da Silva Ferreira, vítima da violência policial…A Carne mais barata do Mercado é a carne negra(Elza Soares).

Somos Todos Cláudia - em frente ao MIS - 14.01 (16)

Foto celular Mário Martins de Lima – 14.01.17

Negra!! Não retrocedo. Somos todos Cláudia.

Somos Todos Cláudia - em frente ao MIS - 14.01 (15)

foto celular Mário Martins de Lima 14.01.17.

Somos. Que é SOMOS sempre. Direto ou de trás para frente.

Somos Todos Cláudia - em frente ao MIS - 14.01 (14)

Foto celular Mário Martins de Lima 14.01.17

Somos Negras! Somos Claudia! Não se Esqueça. Não me Esqueça./Não se Esqueça. Não me esqueça./Não se esqueça. Não me esqueça.

Somos Todos Cláudia - em frente ao MIS - 14.01 (13)
Somos Negras! Somos Claudia! Não se esque… Não se esque… Não se esque… N…N…

Somos Todos Cláudia - em frente ao MIS - 14.01 (1)
Somos Negra! Somos Claudia. Não se esqueça. Não me esqu….

Somos Todos Cláudia - em frente ao MIS - 14.01 (21)

Somos Todos Cláudia – em frente ao MIS – 14.01.17. Foto celular Mário Martins de Lima

São rastros…

Somos Todos Cláudia - em frente ao MIS - 14.01 (12)

Somos Todos Cláudia – em frente ao MIS – 14.01.17. Foto celular Mário Martins de Lima

Rastros pequenos passos.